10 distribuições Linux muito utilizadas que devemos conhecer

Existe um Linux para cada necessidade. Por isso, Amazon, Facebook e Google executam suas enormes infraestruturas na plataforma. Assim, não há porque você fazer diferente, concorda?

Conheça as 10 distribuições Linux mais usadas

Para que você entenda mais sobre o assunto, o post de hoje elenca as 10 distribuições Linux mais usadas por aí — ele também mostrará para você as principais características de cada uma delas. Vamos lá? Boa leitura!

Lembrando que já falamos também sobre distribuições LINUX:

APRENDA A DOMINAR O LINUX

Aprenda a dominar o LINUX de uma vez por todos, pegue sua cópia

  • Ferramentas para instalar softwares adicionais
  • Shell do LINUX passo a passo, e muito mais...

1. Linux Mint

O objetivo do Linux Mint é entregar um sistema operacional moderno que seja simultaneamente poderoso e fácil de usar. Construída sobre o Ubuntu — do qual falaremos melhor adiante — essa distribuição usa os mesmos repositórios de software que ele para garantir que você possa se sentir confortável na migração.

O maior objetivo do Linux Mint é fornecer uma experiência completa do Linux, incluindo codecs de mídia, suporte para reprodução de DVD e várias outras comodidades assim que você instala o software. O Mint utiliza o ambiente de desktop Cinnamon para oferecer um ambiente de desktop limpo e estável.

Leia também ...   pfSense - Principais Vantagens e Recursos dessa Poderosa Ferramenta de Firewall

2. Debian

Debian é o nome da distro Linux criada por Ian Ashley Murdoch e é uma das mais populares e utilizadas ao redor do mundo hoje em dia. Por ser gratuito, estável e ter um bom suporte da comunidade, ele é amplamente adotado por pequenas e grandes empresas e administradores de sistema.

Fácil de manter, de solucionar problemas e de implantar em qualquer máquina, o Debian é muito seguro e conta com mais de 43.000 pacotes.

3. OpenSUSE

OpenSUSE é uma distribuição multi-purpose para aqueles que preferem os pacotes de software mais recentes. Existem opções para a maioria dos ambientes de desktop populares — não limitados a, mas incluindo KDE, GNOME e XFCE. Ele é perfeito como sistema operacional de desktop, mas serve também às suas necessidades de servidor.

4. Ubuntu

O Ubuntu ainda é uma das melhores distribuições Linux de convergência. Ele vem com tudo o que você precisa num sistema para sua organização, escola, casa ou empresa.

Os aplicativos essenciais — como pacotes de escritório, navegadores, e-mail e aplicativos de mídia — já vêm pré-instalados e outros tantos podem ser adquiridos no Ubuntu Software Center com apenas um clique.

Apoiado pela Canonical, a distribuição vem em vários sabores: Edubuntu, Kubuntu, Lubuntu e Mythbuntu são apenas alguns deles.

5. Kali Linux

Kali Linux é, provavelmente, uma das distros mais complexas do universo Linux. Seu foco está na segurança e ela foi projetada tendo em mente testes de penetração, recuperação de dados e detecção de ameaças.

Essa variedade do sistema não é ideal para iniciantes e atende melhor os profissionais versados em pesquisas de segurança. É preciso estar familiarizado com as ferramentas que o Kali oferece para se beneficiar de todo o potencial do OS.

6. KDE Neon

KDE Neon é uma distribuição Linux que estreou há pouco tempo, mas já está dando o que falar. Se você gosta do KDE e do Ubuntu, não há nenhum motivo para não querer experimentar esse sistema operacional.

Leia também ...   Linux - 10 gerenciadores de arquivos que devemos conhecer

Sua interface talvez seja o melhor aspecto da distribuição, pois dá aos usuários mais acesso e controle do que qualquer outra distribuição no mercado. Um sistema estável, com recursos de ponta em um pacote de uso simples e pronto para funcionar segundos depois de instalado.

Essa é a proposta do KDE Neon, que promete entregar o que há de melhor e mais recente na comunidade KDE combinado a segurança e a estabilidade de uma versão com suporte a longo prazo.

7. Solus

Solus é uma das mais inovadoras e importantes distribuições Linux para desktop lançadas nos últimos anos. Das que integram a nossa lista, talvez seja uma das únicas construídas praticamente do zero.

Solus não é baseada no Ubuntu ou uma versão do Fedora e tem seu próprio gestor de aplicativos como um diferencial. Seu ambiente de trabalho, conhecido como Budgie, é ótimo e foi criado para oferecer aos usuários uma experiência bastante semelhante à do Chrome OS. Por se basear em GNOME, ele é rápido, leve e bastante estável.

Entretanto, os softwares padrão que acompanham o Solus são poucos. Firefox e Thunderbird são alguns destaques da instalação, que conta também com calendário, calculadora, editor de texto e player de música. Acessando o Software Center o usuário tem acesso simples a uma porção de softwares Linux atualizados.

Por se tratar de um projeto pequeno, o Solus não conta com um suporte comercial disponível. No entanto, uma página wiki com sua documentação e fóruns de usuário bem frequentados são o suficiente para cobrir a maioria das dúvidas que possam surgir.

8. Tails

O Tails é a melhor distro Linux para quem quer manter o anonimato nas redes. Sistema operacional ao vivo que pode ser usado a partir de um USB, DVD ou cartão de memória, Tails não deixa nenhum rastro no computador que você está usando a menos que você peça isso explicitamente.

Leia também ...   Como instalar o WINE 1.6 no Ubuntu. Versão tem 10.000 modificações

Com ferramentas de criptografia de última geração, ele protege arquivos, e-mails e mensagens instantâneas de hackers ou entidades governamentais. A distribuição inclui o cliente de e-mail IceDove, compatível com Open GPG para criptografia, e conta também com LibreOffice, Gimp e outros softwares de uso diário.

9. CentOS

Se o universo Linux é famoso por sua natureza livre e de código aberto, é preciso postular que nem sempre esse é o caso. Uma distribuição chamada Red Hat é paga e, graças a isso, oferece segurança de nível militar, 99,999% de tempo de atividade e suporte para cargas de trabalho críticas.

Por esse motivo, cerca de 90% das empresas da Fortune Global 500 usam produtos e soluções Red Hat. Para quem quer desfrutar do mesmo nível de segurança e estabilidade sem gastar tanto dinheiro, a distribuição CentOS é a ideal.

Ela funciona como um Red Hat gratuito e vem recheada de softwares de uso cotidiano, como Brasero (gravador de DVD), Cheese (visualizador de webcam) e todo o pacote LibreOffice. Fácil de instalar, sólido e confiável, o CentOS é uma excelente opção para quem quer migrar para o software livre.

10. Elementary OS

Elementary OS é provavelmente a distribuição Linux mais simples que existe. Baseada no Ubuntu Elementary, é a escolha perfeita para os novatos. O navegador da web padrão é o Epiphany, que usa o mecanismo de renderização WebkitGtk+.

O OS conta, ainda, com um centro de notificações colocado no canto superior direito e um dock semelhante ao do macOS para facilitar a navegação. Não há pacotes de escritório instalados, o que deixa o usuário do Elementary OS bem livre para customizá-lo de acordo com as suas necessidades.

Agora que você já conhece as distribuições Linux mais usadas em computadores pessoais, que tal descobrir as versões mais populares para servidores? A E-ti Net tem o post perfeito para você! Confira!

Sobre pedrodelfino

Trabalha a mais de 14 anos com administração de sistemas LINUX, dedicado em ensinar novos profissionais a atuar com servidores. Saiba mais aqui. "Caso queira participar de uma aula online comigo utilize o formulário Acima"

Aula Online: Aprenda a Dominar o Linux De Uma Vez Por Todas

x

Aprenda a Dominar o Linux De Uma Vez Por Todas

Você vai aprender passo a passo como dominar o LINUX de uma vez por todas e descobrir os 4 pilares para ser um Profissional EXPERT.