LINUX, TI E MUITO MAIS!
Cadastre-se agora e receba gratuitamente o ebook do Curso Linux Ubuntu, dicas imperdíveis para ter sucesso com Linux
Insira seu email no campo ao lado para receber AGORA o Ebook!

9 mitos do Sistema Linux que você precisa ignorar (urgentemente)

Muita gente ainda se sente insegura ao pensar em trocar os sistemas operacionais tradicionais por opções livres, como o sistema Linux.

São muitos os mitos que você precisa ignorar – urgentemente – para perceber que está perdendo a oportunidade de conhecer esses sistemas repletos de recursos e que poderão trazer grandes benefícios para o seu dia a dia.

mitos do sistema linux

Por isso, analisamos os 9 mitos mais comuns sobre o SO do pinguim e vamos mostrar porque eles não condizem com a realidade. Confira as informações que reunimos e fique mais seguro quanto a utilização do sistema Linux!

APRENDA A DOMINAR O LINUX

Aprenda a dominar o LINUX de uma vez por todos, pegue sua cópia

  • Ferramentas para instalar softwares adicionais
  • Shell do LINUX passo a passo, e muito mais...

1. É um sistema ultrapassado porque não há uma empresa para atualizá-lo

Muita gente ainda acredita que ele é ultrapassado, principalmente por ser livre e não ter uma empresa responsável pelas atualizações.

Essa ideia surgiu pela semelhança com o sistema chamado Unix, de 1969.

9-mitos-do-sistema-linux-que-voce-precisa-ignorar-urgentemente.jpeg

Mesmo não havendo uma companhia trabalhando em atualizações, há milhares de programadores entusiasmados criando, melhorando e atualizando o sistema, todos os dias. É justamente essa característica que torna o Linux um sistema tão atual!

Via de regra, as atualizações no Linux acontecem em períodos mais curtos do que no Windows. Seria impossível sobreviver esse tempo todo sem atualizações constantes! Portanto, esse é o primeiro mito da nossa lista.

2. A instalação é muito complicada

Esse é um dos mitos mais comuns e já vamos dizer porque ele não procede: quase a totalidade das distribuições do Linux oferece instalação de forma binária. Algumas, inclusive oferecem um live, recurso no qual você poderá experimentar o sistema antes de instalá-lo.

A instalação, em si, dura menos de uma hora, se pensarmos no processo completo. Não estamos falando aqui de uma pré-instalação, para depois realizar atualizações e outras continuações, se trata do sistema completo e pronto para usar.

Leia também ...   Ubuntu 16.04.2: veja como instalar as atualizações dessa versão

Com a ajuda de processos gráficos, a instalação é guiada passo a passo. Para os que têm um pouco mais de prática, ela pode ser realizada dentro de 30 minutos e para os demais, como dissemos, em torno de uma hora.

3. Meu hardware não comporta o sistema

Com tamanho desenvolvimento e anos no mercado, há muito pouco hardware que não seja compatível com o Linux. Além disso, uma das principais características desse sistema é que ele foi desenvolvido para funcionar em hardwares com recursos limitados, ou seja, para não precisar do que há de mais avançado no mercado para rodar.

Portanto, é bem difícil encontrar algum hardware que não suporte o Linux. Faça uma experiência, você vai constatar isso na prática.

4. Não há muitos aplicativos para Linux

Esse é um dos mitos mais fáceis de quebrar. Afinal, existem milhões – e isso não é exagero – de aplicações para o Linux. De editores de texto e imagem a jogos e navegadores para acesso à Internet. Tem de tudo!

Alguns aplicativos tradicionais, como Microsoft Office e Photoshop, por exemplo, não tem versão para Linux, mas há muitos outros que, certamente, realizam as mesmas funções, além de serem mais flexíveis e repletos de recursos.

Muitas dessas aplicações são gratuitas e outras não. Mas, a verdade é que se você fizer uma busca simples, verá a quantidade de possibilidades que o Linux oferece.

5. Não é um sistema seguro

Acontece justamente o contrário. O fato de ser livre e, portanto, de código aberto, permite que as falhas de segurança sejam identificadas e resolvidas rapidamente por usuários experientes.

Além disso, diferentemente do Windows e do MacOS, o Linux não necessita de pesados antivírus e outros recursos que impedem falhas de segurança, consumindo memória RAM e, ainda, podendo custar caro para o bolso do usuário.

Leia também ...   Como instalar o Kaspersky Anti-Virus for Linux Mail Server integrado com postfix e amavis

Dessa maneira, você pode ficar tranquilo, porque dificilmente terá algum problema de segurança usando o Linux.

6. Não há suporte em caso de problemas

Podemos enxergar esse mito por diferentes ângulos. Em primeiro lugar, realmente, não há uma empresa para recorrer em caso de problemas, se você utilizar uma distribuição do Linux. Porém, por ser um SO livre, existe tanta informação à disposição que fica fácil resolver qualquer problema e obter suporte.

Além disso, os problemas são muito poucos quando comparados com o Windows, por exemplo. Se você perguntar para um usuário do Linux sobre falhas do sistema, descobrirá que ele dificilmente trava e exige que se reinicie a máquina. Isso significa que ele precisa de pouca manutenção, facilitando bastante a vida do usuário comum.

7. Não há muitos jogos para o sistema Linux

Os gamers ficam sempre com o pé atrás quando o assunto é o Linux. Afinal, muitos dos jogos mais famosos possuem versões únicas para Windows ou MacOS. Mas, esse é um preconceito que precisa ser quebrado, também.

Além de existirem vários jogos para Linux, ainda há a possibilidade de utilização de softwares, como o Wine, para rodar os jogos de Windows. Sem contar que muitos desses games são virtuais, facilitando todo o processo.

Então, os gamers podem ficar tranquilos, pois, com o Linux, é possível jogar, sim! Sem grandes problemas e sem limitações!

8. Precisa saber linhas de comando para utilizar o Linux

Quem diz isso já não usa o Linux faz muito tempo, hein? Isso porque as principais distribuidoras desse sistema já trazem uma interface gráfica há bastante tempo.

Algumas funções ainda são realizadas por linhas de comando, porém, para a maioria basta os cliques em botões. É fácil e bem funcional!

Sem contar que o fato de ser um software livre, como dissemos, permite melhorias constantes, de acordo com as necessidades dos usuários.

Leia também ...   Calma, Calma, É só o Linux

9. Sistemas Linux são muito difíceis de usar

Esse é o principal mito que roda por aí. E não passa disso: um mito!

Muita gente acha que o Linux é um sistema apenas para usuários avançados e isso não é verdade!

Como já citamos, os desenvolvedores criaram interfaces gráficas extremamente intuitivas e pensadas de acordo com todos os conceitos de usabilidade, para tornar a vida do usuário mais simples e prática.

Para a tarefa de desbravar os sistemas Linux, você ainda pode contar com os cursos da E-ti Net, para aprender todos os detalhes sobre a utilização do SO, desde a instalação, até as funções mais avançadas.

Viu, só? Não tem com o que se preocupar! O Linux é um sistema operacional completo, fácil de usar e repleto de possibilidades. Basta você experimentar para entender todos os benefícios que ele pode trazer para o seu dia a dia.

Quer aprender a dominar de vez o Linux? Então, saiba que preparamos um e-book completo para ajudar você a entrar nesse mundo virtual repleto de novidades, por meio da sua versão mais famosa: o Ubuntu. Não deixe de conferir!

Sobre pedrodelfino

Trabalha com tecnologia da informação, usando Linux a mais de 13 anos. Autor do Ebook Curso Linux Ubuntu.

  • Silas Bueno Fernandes

    Favor corrigir a informação de que Unix e Linux são os mesmos sistemas. Na verdade o Linux tem como base o Unix, porém Linus Torvalds criador do kernel Linux desenvolveu o sistema do zero e o batizou de Minix. Dessa forma são sistemas diferentes, tanto que o Linux chama-se GNU LINUX. GNU Que quer dizer GNU Not Unix.

    • profissionaislinux

      Blz Silas? não falamos que é a mesma coisa, e sim que é parecido com um sistema UNIX de 1969. Até adicionei um paragrafo lá pra mais ninguém ficar com essa dúvida.

  • Cassio M N Lopes

    Boa noite, primeiro meus parabéns pelos artigos e cursos e obrigado também, já me ajudou muitas vezes aqui. Não sou expert em Linux, sou um curioso que gosta de mexer com informática … Sobre o item “3. MEU HARDWARE NÃO COMPORTA O SISTEMA” , uso o Mint 18 Cinamon, em uma placa antiga duo core com chipset VIA … Em termos de placa de vídeo é muito complicado realmente o Linux . Se os drivers forem instalados com o sistema , tranquilo, mas se não, é uma luta . Adoro o Linux, tenho outras máquinas aqui com Ubuntu também, mas atualmente o Mint Cinamon é o que me serve melhor, mas se tiver problemas com drivers, realmente o suporte e a existência dos próprios drivers complicam a situação . De forma geral, as pessoas que postam nos foruns ou sabem demais ou acham que sabem demais, pq na hora de explicar uma coisa simples, postam trocentos comandos e muitas vezes não resolvem o problema. Geralmente temos que quebrar a cabeça sozinhos mesmo. Essa placa VIA, o Ubuntu e o Mint Cinamon só funcionam em modo de renderização de software … Não aceitam chipset VIA.

    • Jhone Oliveira

      com todo o respeito, no seu caso esse hardware é que é bem desmerecedor de elogios, trabalhei muito tempo com manutenção e acreditto que vc terá mais resultado substituindo esse equipamento, pois infelizmente é assim mesmo quem trabalha com tecnologia tem por obrigação cedo ou tarde de evoluir equipamento e sistemas e no momento esse é o seu caso, espero ter ajudado.

      • Cassio M N Lopes

        Jhone Oliveira, Boa noite, com certeza o Hardware é mais antigo sim, mas o Windows ( mesmo o 10) quando instalado nesta mesma máquina roda redondo. Tenho outras máquinas também e já tive problemas com drivers Linux. Isso que eu quis dizer em relação ao artigo do nosso amigo Pedro Delfino. Infelizmente em relação a drivers o Linux fica ainda devendo muito em facilidade frente ao Windows. Em máquinas mais novas ou antigas o Windows roda e instala os drivers, quando não instala, basta uma passada pelo Google e está resolvido. Já o Linux, se instalar junto com o sistema beleza, se não, tem que se gastar um bom tempo em fóruns e buscas intermináveis pra tentar conseguir um driver, pode ser em máquinas atuais ou antigas ou em algum hardware of-board adquirido, tem-se uma grande dificuldade em obter e as vezes em instalar os drivers no Linux sim.

  • Charles Rodrigues

    Parabéns pelo site Pedro.

  • Michael Stallone

    Parabéns! Esse artigo é bastante esclarecedor e bate de frente com os principais motivos dos usuários criticarem, em especial, aqueles que já tiveram experiências desagradáveis no passado com distros da época em que eram menos intuitivas como as atuais (mais cascudas, como diz o blogueiro Diolinux).

  • Nellson

    O que é realmente relevante é a aplicabilidade. O resto é resto! Viva o linux! 🙂

  • Giovani

    Parabéns Pedro!!! Troquei o Fedora pelo Windows há um ano e não me arrependo.

  • César Gonçalves

    Esplendido um ótimo artigo, O linux para quem sabe trabalhar e quem gosta de linhas de comandos e tambem analise de redes é que nem teclar com a mulher amada… :))

  • Faltou incluir: Linux não tem virus!!

    embora seja um sistema muito mais seguro que as outras opções, nenhum sistema está a salvo!!

  • Erick Ferreira

    Olá Pedro,
    artigo muito importante, com ele quebramos os mitos que criamos em torno do sistema.

  • Joel João M. Filho

    Oi Pedro sabe de uma coisa, que faculdade você fez?

Aula Online: Aprenda a Dominar o Linux De Uma Vez Por Todas

x

Aprenda a Dominar o Linux De Uma Vez Por Todas

Você vai aprender passo a passo como dominar o LINUX de uma vez por todas e descobrir os 4 pilares para ser um Profissional EXPERT.