LINUX, TI E MUITO MAIS!
Cadastre-se agora e receba gratuitamente o ebook do Curso Linux Ubuntu, dicas imperdíveis para ter sucesso com Linux
Insira seu email no campo ao lado para receber AGORA o Ebook!

Como fazer Backup no Linux com FITA AIT 40/104 GB

Backup, é outro assunto realmente trabalhoso, importante, e que qualquer administrador é capaz de esquecer um dia, principalmente quando tudo é automatizado. Fazer backup com Linux usando uma unidade Sony ATI SDX – 450VR/B é muito fácil.


Esta unidade é SCSI, usei uma placa adaptadora Realtek 29320, que é muito boa por sinal, a instalação consiste em ligar o hardware e achar o dispositivo criado, nada de compilar módulo, neste caso não é preciso, qualquer Linux com kernel 2.6 deve funcionar sem problemas.

No meu caso, a unidade Sony ATI SDX – 450VR/B esta nos dispositivos:

APRENDA A DOMINAR O LINUX

Aprenda a dominar o LINUX de uma vez por todos, pegue sua cópia

  • Ferramentas para instalar softwares adicionais
  • Shell do LINUX passo a passo, e muito mais...

/dev/nst0 ou /dev/st0

O /dev/nst0 é o dispositivo “no auto rewind”, ou seja aquele onde a fita não é “rebobinada” automaticamente depois de uma gravação etc, geralmente utilizado com o amanda[1], e o /dev/st0 é o “auto rewind”.

Gravando arquivos na fita

A forma mais fácil e básica de fazer backup em fita é usando o tar ( veja: man tar )

tar -cvf /dev/nst0 /home

Com o comando acima estou gravando todo o /home dentro da fita, como usei o /dev/nst0 a fita não foi “rebobinada” automaticamente, por isso podemos fazer bakcup de outros arquivos e diretórios normalmente por exemplo:

tar -cvf /dev/nst0 /etc

Com este comando, estou colocando o /etc dentro da fita.

Agora minha fita esta assim

home
etc

Extraindo arquivos

Vamos imaginar que voce precisa de um arquivo que esta na fita,e lembra que o arquivo estava no /home/void/arquivo da maria.doc, para recuperar este arquivo vamos precisar rebobinar” a fita.

Leia também ...   Começando com Ubuntu Linux

mt -f /dev/nst0 rewind

Extrair o arquivo

tar -xvf /dev/nst0 “/home/void/arquivo da maria.doc”

Não esqueça das “ASPAS” pois o arquivo tem ESPAÇO no seu nome.

Agora vamos fazer um teste, e recuperar o arquivo etc/fstab que esta na fita, como estamos trabalhando com o /dev/nst0 (no auto rewind ) temos que rebobinar a fita novamente.

mt -f /dev/nst0 rewind

Agora temos que posicionar a fita no inicio do backup do etc.

mt -f /dev/nst0 fsf

Isto fará com que a fita esteja exatamente no inicio do backup do etc, lembrando que o backup em fica é continuo, imagine o tempo que voce escutava o seu K7, voce tem que lembrar onde esta aquela musica exatamente antes de escutar, não tem nenhum mecanismo de busca automática, no caso do backup em fita é igual, o comando:

tar -cvf /dev/nst0 /home
( criou um índice, “vamos chamar assim” )

E o comando

tar -cvf /dev/nst0 /etc ( criou outro índice)

Não podemos estar posicionado no índice do home, e querer extrair um arquivo do etc.

Voltando, estamos posicionados no inicio do backup do etc, então podemos recuperar o arquivo.

tar -xvf /dev/nst0 etc/fstab

Caso queira volta para o índice do home

mt -f /dev/nst0 bsf

Com o uso do tar podemos sim criar sistemas de backup inteligentes, caro que temos ferramentas já pronto como amanda[1] que trabalha com varias tipos de backup, incremental etc. O construção de um script pode automatizar e melhorar o gerenciamento do backup em fita usando o tar.

Não usei compactação pois a unidade Sony ATI SDX – 450VR/B já faz este trabalho.

[1] – http://www.amanda.org

Sobre pedrodelfino

Trabalha a mais de 14 anos com administração de sistemas LINUX, dedicado em ensinar novos profissionais a atuar com servidores. Saiba mais aqui. "Caso queira participar de uma aula online comigo utilize o formulário Acima"

  • Anonymous

    Onde tem:
    mt -f /dev/nst0 fsf
    não seria:
    mt -f /dev/nst0 etc
    ?

Aula Online: Aprenda a Dominar o Linux De Uma Vez Por Todas

x