LINUX, TI E MUITO MAIS!
Cadastre-se agora e receba gratuitamente o ebook do Curso Linux Ubuntu, dicas imperdíveis para ter sucesso com Linux
Insira seu email no campo ao lado para receber AGORA o Ebook!

3 Recursos do OS X Mavericks que já existem no Linux

Isso é normal, quando um novo sistema operacional é lançado sempre aparecem novos recursos que já existe em algum lugar. E claro recursos do Linux também são copiados.

A Apple fez o lançamento do OS X Mavericks e claro os usuários do Linux já estão achando recursos e mais recursos do novo OS X que a tempos já existem no Linux.

Por que isso é importante? Na minha opinião para nada, é normal: “Nada se cria tudo se copia”, todos nós já sabemos disso e com o Linux não seria diferente.

Mas isso prova que: Sim tem gente olhando para o Linux no Desktop a bastante tempo.

APRENDA A DOMINAR O LINUX

Aprenda a dominar o LINUX de uma vez por todos, pegue sua cópia

  • Ferramentas para instalar softwares adicionais
  • Shell do LINUX passo a passo, e muito mais...

Essa atualização do OS X Mavericks parece que estará trazendo alguns novos recursos simples para o desktop – incluindo iBooks e aplicativos de Mapas, um recurso de “App Nap”, que melhora o desempenho, e suporte melhorado a multi-monitor.

Mas nem tudo é novo. Abaixo estão três recursos que podem ser interessante para os usuários do OS X, mas são antigos para aqueles que que usam Linux …

Guias no gerenciador de arquivos

Eu sei pode parecer brincadeira, mas esse recurso ainda não existia no Mac OS X, existia sim alguns programas que você instala para melhorar o gerenciador de arquivos do MAC.

Nautilus no ubuntu tem abas

No OS X Mavericks o gerenciador de arquivos é o Finder, e um dos recursos que os fãs da Apple já pedem a muitos e muitos anos são os guias.

Para um sistema operacional que muitas vezes se descreve como “o mais avançado do mundo”, a única forma de gerenciar várias pastas ao mesmo tempo é abrindo várias janelas.

Leia também ...   Começando com Ubuntu Linux

No Nautilus, o gerenciador de arquivos padrão no Ubuntu, tem navegação por abas desde 2008. E, assim como foi implementado no OS X Mavericks, cada guia é capaz de ter sua configuração de forma independente.

Notificações

notificacoes no os x mavericks

O Ubuntu adicionou notificações no computador alguns anos antes do Mac OS X (foi adicionado no lançamento de 2012 do Mountain Lion) é claro que temos que dizer que as notificações do OS X é algo muito mais refinado que no Ubuntu, mas lembrando que aqui estamos fazendo uma comparação de recursos.

Para o Mavericks a Apple adicionou ainda mais funcionalidades. Os alertas agora tem “ações”.

Por exemplo:

  • Os usuários podem responder a uma mensagem instantânea
  • Aceitar ou rejeitar uma chamada do FaceTime
  • Excluir um e-mail

Tudo a partir da própria tela de notificação

Atualização automática de Apps

Tudo agora são apps, é uma porta aberta para Malware mas tudo bem, é algo que temos que nos acostumar pois cada vez mais os sistemas operacionais para desktop estarão parecidos com um smartphone, a Apple está fazendo isso a cada lançamento.

A Apple está adicionando a atualização automática para aplicativos no OS X Mavericks, poupando que os usuários tenham que checar manualmente e atualizar. Existe uma forma de desligar isso para aqueles que preferem cuidar de atualizações manualmente.

Ubuntu oferece algo semelhante: as atualizações de segurança podem ser definidas para fazer o download  / instalação automática. Podemos acessar as  Configurações de atualização e definir atualizações de segurança para ‘Baixar e instalar automaticamente’.

Uma dica: Eu não gosto de fazer isso no Ubuntu, principalmente em servidores, pode ser desastroso atualizar algum serviço que você está rodando.

Leia também ...   6 Dicas [Pouco utilizadas] para melhorar sua internet no Ubuntu LINUX

Imagine a situação: Se esse serviço precisar de uma nova configuração após o update? Você precisa ter o controle em mãos nessa hora, nada de automatizar tudo e acabar com servidor parado.

Sendo assim é normal concluir que:  O Ubuntu no Desktop ou qualquer outra distribuição Linux é claro tem recursos e mais recursos, hoje pode ser uma ótima alternativa e só não tem uma maior fatia do mercado pois existe uma coisa chamada marketing. Para uma Apple anunciar um recurso já utilizado no Linux pode ser uma grande novidade. Porque? Porque eles tem dinheiro para fazer propaganda.

Pessoal é isso, espero ter ajudado. Não esqueça de Baixar o Ebook do Curso Linux Ubuntu, fique ligado sempre no seu email, pois eu tenho novidades quentes para as próximas semanas.

Pedro Delfino

Referência:  omgubuntu

Sobre pedrodelfino

Trabalha com tecnologia da informação, usando Linux a mais de 13 anos. Autor do Ebook Curso Linux Ubuntu.

  • Sílvio Alessi

    Pedro, gosto muito do Ubuntu, tanto server como o Desktop, configuro muitos servers com DCM4CHEE !!
    Mas o meu dia a dia é com um Mac, seria com o Ubuntu se tivesse:
    01- Office para Linux (o Excel sem dúvida é um dos melhores programas da MS, o Numbers da Apple não chega perto)
    02- Keynote ou Power Point ( os similares do Ubuntu não chegam aos pés do Keynote )
    03- Softwares da Adobe ( Muse, DreamWeaver, Photoshop etc…)
    04- iTunes !!!!
    05- Algum software de fotografia como o Aperture ou Adobe Lightroom !!!
    06- Software para editar filmes ( Final Cut da Apple e os da Adobe)
    07- Filemaker que tem para Windows e Apple.

    • pedrodelfino

      Olá Silvio …

      Então … Eu tenho o mesmo problema, eu acabo utilizando no meu dia a dia o Ubuntu, o Debian, o OS X, o Windows …

      Tudo junto e misturado… as vezes da um nó na cabeça …

      Mas eu realmente gosto muito o Ubuntu e do OS X … eu muitos casos as duas interfaces são bem parecidas.

      Valeu pelo contato …

    • Genilson

      Se está falando mesmo de Ubuntu, então há alguns equívocos: 1) Office para Linux existe e chama-se LibreOffice (O LibreOffice Calc é muito melhor que o Excel); 2) Se a pessoa quiser mesmo o Keynote pode ser que não tenha similar, mas no caso do Powerpoint existe no LibreOffice um similar à altura, lembrando que fazer apresentações nem precisaria de um programa grandioso (eu posso compilar um programa linux que roda um script texto para isso); 3) Software da Adobe? É bom só usar essas coisas em último caso, melhor substituir por algo similar (tenta o Gimp por exemplo); 4) iTunes: algo específico para aparelhos da Apple de código fechado, Linux não é pra ter essas coisas mesmo; 5) Software de fotografia tem vários, bastaria aprender a usar; 6) Software de edição de filme também tem (mesma coisa, aprender a usar); 7) Mesma coisa.

      • Ailson Jr

        Concordo totalmente.

      • Flavio Bragatto

        Concordo também.
        As pessoas dependem muito dos softwares pagos, mas em muitíssimos casos (eu diria que 99,9%) não adquirem licença dos mesmos, pois é muito caro. Então, incentivam um paradigma que só estes programas são bons, e simplesmente não ajudam a desenvolver os gratuitos.
        Gimp, LibreOffice, são exemplos de ótimos softwares livres, mal compreendidos. Mas as pessoas insistem em contribuir com o mercado da pirataria.
        A verdade é que as escolas de informática, mantém cursos baseados nestes caríssimos softwares já manjados (Corel, MS Office, Adobe Photoshop, Adobe Premier, etc…). Acho que deveriam buscar para iniciantes (pessoas que nunca viram um PC), cursos de Linux Desktop e LibreOffice.
        Honestamente, uma pessoa que trabalha em casa com Windows, MS Office e Internet Explorer, poderia muito bem, utilizar Linux, LibreOffice e Mozilla Firefox ou Chrome, sem a menor dúvida.

    • Oi Sílvio, eu consegui sair do mundo Apple. 🙂
      Adoro esse mundo, mas estava me sentindo “preso”. Não sou realmente fã da Adobe, embora eu ache o Illustrator um programa de ilustração fantástico.

      Mas eu adoro Linux e todo esse poder que me pertime fazer as coisas do meu jeito com minhas regras.

      Eu uso openSUSE com KDE.

      – Office => LibreOffice (poderoso e leve)
      – Keynote => LibreOffice Impress (é verdade que não tem todo o estilo do Keynote, mas talento fala mais alto que um programa de computador)
      – Adobe/Illustrator => Gimp e Inkscape dão conta do recado. Não troco mais.
      – iTunes => Amarok (fantástico)
      – Aperture => digiKam
      – FinalCut => KDEnlive/OpenShot (obviamente o FinalCut é um programa fantástico, e como eu só “brinco” no KDEnlive, só vale citá-lo sem saber realmente se ele chega aos pés do FinalCut)
      – FileMaker => LibreOffice Base ou Kexi.

      O que posso te dizer que não me falta no openSUSE e não me faz sentir falta do Mac:
      – KDE (desktop completamente integrado me garantindo produtidade melhor que a que eu tinha no Mac e altamente personalizável).
      – Gerenciamento de cores (Oyranos).

      😉

      • Ailson Jr

        É como eu digo tudo depende do usuário, o Elvis demosntrou claramente as possibilidades e facilidades do desktop com Linux. Parabéns.

  • Bruno

    teria sido melhor a comparação se vc nao tivesse comparado com o Ubuntu. o Gnome é o que mais traz recursos do Mac, nao o Unity.

  • Nós temos no GNOME todas essas interações nas Notificações. O usuário pode responder à uma notificação de mensagem instantânea na própria notificação e várias outras “ações”. Já experimentou o último GNOME? https://www.youtube.com/watch?v=lepXx1kDelo

  • Eu acho que há erros nessa comparação.

    – É verdade que as guias (ou abas) são um recurso que já temos há muito tempo no Nautilus e Dolphin (KDE), mas esse recurso já existia em sharewares muito populares mesmo na época do Mac OS X Panther (10.3), como o PathFinder (http://cocoatech.com/pathfinder/)

    – As notificações já existem há muito tempo no Mac OS X, tanto que o Ubuntu copiou o estilo usado pelo Growl, programinha matador que popularizou essas notificações no Mac. E mesmo assim, antes do Ubuntu, que eu saiba o KDE já possui tal esquema de notificação. Quando as açoes, assim como no Mac OS X, o KDE também possui ações de interação diretamente nas notificaçẽos, como responder mensagens de chat e outras tarefas.

    – Quanto as atualizações automáticas, isso existe desde sempre (eu acho). Mesmo no Mac OS X Panther eu já usava a atualização automática e já havia opções para desativar ou apenas notificar, sem atualizar nada automaticamente.

  • josue oliveira

    e isso ai galera as informações acima são muito importantes , pois estou engatinhando no universo linux .gostei muito as informações são varias .mas pro bom conhecimento de todos valeu.

  • Engraçado dizer que o OSX “copia” o “Linux”, já que o OSX é UNIX e o Linux foi derivado dele, e existem mais de uma distro e interface gráficas Linux. Recurso menores serão semelhantes em qualquer OS moderno.

Aula Online: Aprenda a Dominar o Linux De Uma Vez Por Todas

x