10 distribuições Linux muito utilizadas que devemos conhecer

Existe um Linux para cada necessidade. Por isso, Amazon, Facebook e Google executam suas enormes infraestruturas na plataforma. Assim, não há porque você fazer diferente, concorda?

Conheça as 10 distribuições Linux mais usadas

Para que você entenda mais sobre o assunto, o post de hoje elenca as 10 distribuições Linux mais usadas por aí — ele também mostrará para você as principais características de cada uma delas. Vamos lá? Boa leitura!

Lembrando que já falamos também sobre distribuições LINUX:

APRENDA A DOMINAR O LINUX

Aprenda a dominar o LINUX de uma vez por todos, pegue sua cópia

  • Ferramentas para instalar softwares adicionais
  • Shell do LINUX passo a passo, e muito mais...

1. Linux Mint

O objetivo do Linux Mint é entregar um sistema operacional moderno que seja simultaneamente poderoso e fácil de usar. Construída sobre o Ubuntu — do qual falaremos melhor adiante — essa distribuição usa os mesmos repositórios de software que ele para garantir que você possa se sentir confortável na migração.

O maior objetivo do Linux Mint é fornecer uma experiência completa do Linux, incluindo codecs de mídia, suporte para reprodução de DVD e várias outras comodidades assim que você instala o software. O Mint utiliza o ambiente de desktop Cinnamon para oferecer um ambiente de desktop limpo e estável.

Leia também ...   LAMP no Linux: Aprenda a Instalar e Crie um Servidor WEB em Seu VPS

2. Debian

Debian é o nome da distro Linux criada por Ian Ashley Murdoch e é uma das mais populares e utilizadas ao redor do mundo hoje em dia. Por ser gratuito, estável e ter um bom suporte da comunidade, ele é amplamente adotado por pequenas e grandes empresas e administradores de sistema.

Fácil de manter, de solucionar problemas e de implantar em qualquer máquina, o Debian é muito seguro e conta com mais de 43.000 pacotes.

3. OpenSUSE

OpenSUSE é uma distribuição multi-purpose para aqueles que preferem os pacotes de software mais recentes. Existem opções para a maioria dos ambientes de desktop populares — não limitados a, mas incluindo KDE, GNOME e XFCE. Ele é perfeito como sistema operacional de desktop, mas serve também às suas necessidades de servidor.

4. Ubuntu

O Ubuntu ainda é uma das melhores distribuições Linux de convergência. Ele vem com tudo o que você precisa num sistema para sua organização, escola, casa ou empresa.

Os aplicativos essenciais — como pacotes de escritório, navegadores, e-mail e aplicativos de mídia — já vêm pré-instalados e outros tantos podem ser adquiridos no Ubuntu Software Center com apenas um clique.

Apoiado pela Canonical, a distribuição vem em vários sabores: Edubuntu, Kubuntu, Lubuntu e Mythbuntu são apenas alguns deles.

5. Kali Linux

Kali Linux é, provavelmente, uma das distros mais complexas do universo Linux. Seu foco está na segurança e ela foi projetada tendo em mente testes de penetração, recuperação de dados e detecção de ameaças.

Essa variedade do sistema não é ideal para iniciantes e atende melhor os profissionais versados em pesquisas de segurança. É preciso estar familiarizado com as ferramentas que o Kali oferece para se beneficiar de todo o potencial do OS.

6. KDE Neon

KDE Neon é uma distribuição Linux que estreou há pouco tempo, mas já está dando o que falar. Se você gosta do KDE e do Ubuntu, não há nenhum motivo para não querer experimentar esse sistema operacional.

Leia também ...   Sistemas operacionais - Conheça os melhores do mercado e tenha outras opções

Sua interface talvez seja o melhor aspecto da distribuição, pois dá aos usuários mais acesso e controle do que qualquer outra distribuição no mercado. Um sistema estável, com recursos de ponta em um pacote de uso simples e pronto para funcionar segundos depois de instalado.

Essa é a proposta do KDE Neon, que promete entregar o que há de melhor e mais recente na comunidade KDE combinado a segurança e a estabilidade de uma versão com suporte a longo prazo.

7. Solus

Solus é uma das mais inovadoras e importantes distribuições Linux para desktop lançadas nos últimos anos. Das que integram a nossa lista, talvez seja uma das únicas construídas praticamente do zero.

Solus não é baseada no Ubuntu ou uma versão do Fedora e tem seu próprio gestor de aplicativos como um diferencial. Seu ambiente de trabalho, conhecido como Budgie, é ótimo e foi criado para oferecer aos usuários uma experiência bastante semelhante à do Chrome OS. Por se basear em GNOME, ele é rápido, leve e bastante estável.

Entretanto, os softwares padrão que acompanham o Solus são poucos. Firefox e Thunderbird são alguns destaques da instalação, que conta também com calendário, calculadora, editor de texto e player de música. Acessando o Software Center o usuário tem acesso simples a uma porção de softwares Linux atualizados.

Por se tratar de um projeto pequeno, o Solus não conta com um suporte comercial disponível. No entanto, uma página wiki com sua documentação e fóruns de usuário bem frequentados são o suficiente para cobrir a maioria das dúvidas que possam surgir.

8. Tails

O Tails é a melhor distro Linux para quem quer manter o anonimato nas redes. Sistema operacional ao vivo que pode ser usado a partir de um USB, DVD ou cartão de memória, Tails não deixa nenhum rastro no computador que você está usando a menos que você peça isso explicitamente.

Leia também ...   27 ferramentas para hackers que podem ser usadas no Kali Linux (PARTE 1)

Com ferramentas de criptografia de última geração, ele protege arquivos, e-mails e mensagens instantâneas de hackers ou entidades governamentais. A distribuição inclui o cliente de e-mail IceDove, compatível com Open GPG para criptografia, e conta também com LibreOffice, Gimp e outros softwares de uso diário.

9. CentOS

Se o universo Linux é famoso por sua natureza livre e de código aberto, é preciso postular que nem sempre esse é o caso. Uma distribuição chamada Red Hat é paga e, graças a isso, oferece segurança de nível militar, 99,999% de tempo de atividade e suporte para cargas de trabalho críticas.

Por esse motivo, cerca de 90% das empresas da Fortune Global 500 usam produtos e soluções Red Hat. Para quem quer desfrutar do mesmo nível de segurança e estabilidade sem gastar tanto dinheiro, a distribuição CentOS é a ideal.

Ela funciona como um Red Hat gratuito e vem recheada de softwares de uso cotidiano, como Brasero (gravador de DVD), Cheese (visualizador de webcam) e todo o pacote LibreOffice. Fácil de instalar, sólido e confiável, o CentOS é uma excelente opção para quem quer migrar para o software livre.

10. Elementary OS

Elementary OS é provavelmente a distribuição Linux mais simples que existe. Baseada no Ubuntu Elementary, é a escolha perfeita para os novatos. O navegador da web padrão é o Epiphany, que usa o mecanismo de renderização WebkitGtk+.

O OS conta, ainda, com um centro de notificações colocado no canto superior direito e um dock semelhante ao do macOS para facilitar a navegação. Não há pacotes de escritório instalados, o que deixa o usuário do Elementary OS bem livre para customizá-lo de acordo com as suas necessidades.

Agora que você já conhece as distribuições Linux mais usadas em computadores pessoais, que tal descobrir as versões mais populares para servidores? A E-ti Net tem o post perfeito para você! Confira!

Sobre pedrodelfino

Trabalha a mais de 14 anos com administração de sistemas LINUX, dedicado em ensinar novos profissionais a atuar com servidores. Saiba mais aqui. "Caso queira participar de uma aula online comigo utilize o formulário Acima"