XBoot: Conheça Esse Incrível Software Para Criar Boot Em Pendrive

No presente artigo daremos continuidade à série de programas usados para criar um pendrive bootável do Linux, dispensando a necessidade de formatar o Windows ou dedicar uma partição ao sistema. Desta vez, falaremos sobre a ferramenta XBoot — uma das mais intuitivas para criar boot em dispositivos USB.

O XBoot tem como principal característica a criação de dispositivo USB multiboot, mesmo que o usuário queira instalar programas executados no modo Live e não apenas sistemas operacionais. Essa funcionalidade permite, por exemplo, que se crie um disco antivírus para a recuperação do sistema infectado.

A princípio é evidente a sua semelhança com o YUMI, visto que o mesmo procedimento é feito de maneira prática, mas o XBoot tem uma carta na manga que está sendo determinante para conquistar novos adeptos: a geração de um menu interativo contendo a lista de sistemas instalados no dispositivo.

Ficou curioso para saber mais a respeito do recurso e o que mais o XBoot tem a oferecer? Continue a leitura deste artigo e descubra!

XBoot: Conheça Esse Incrível Software Para Criar Boot Em Pendrive

Principais funcionalidades do XBoot

Iniciarei o conteúdo falando das funcionalidades presentes no XBoot de modo que você consiga comparar o software com os seus concorrentes. Sendo assim, a lista foca os recursos mais relevantes para o usuário.

Criação de menu interativo

Sem dúvida nenhuma, o recurso de menu interativo é o ponto em que o XBoot mais chama atenção. Usando a virtualização por meio de uma ferramenta chamada QEMU, um software livre e de código aberto usado para emular um PC por completo, o XBoot gera o menu para iniciar o boot sem a necessidade de reiniciar o computador.

Na prática, ao dar o boot pelo pendrive, é aberta uma janela contendo todos os sistemas operacionais presentes no dispositivo, bastando clicar sobre eles para que sejam carregados no Windows.

Leia mais:  Etcher: Conheça A Ferramenta Para Criar O Seu Pendrive Bootável

Execução de ISO diretamente do programa

Um recurso interessante do XBoot é a opção de iniciar um sistema operacional apenas com o arrastar da ISO até o campo especificado. Com isso, o já mencionado QEMU é carregado na tela, executando automaticamente o conteúdo da imagem.

É como abrir um sistema operacional por meio do VirtualBox, por exemplo. A diferença é que o QEMU, por emular o PC por completo, fornece um desempenho incrível. Portanto, com o XBoot, você consegue facilmente testar uma distro antes de criar o boot.

Multiboot

Nesse sentido, o XBoot não deve nada aos demais programas. Ele também permite que múltiplos sistemas operacionais sejam instalados em um mesmo dispositivo, contanto que o espaço em disco seja suficiente para suportá-los.

Porém quando voltamos a pensar na possibilidade de criar um menu, o recurso multiboot se torna mais atrativo no XBoot do que em outros programas, afinal o boot pode ser feito de forma prática e dentro do próprio Windows.

Recurso de arrastar e soltar

Cada vez mais comuns em aplicações web, o recurso “drag and drop”, o popular “arrastar e soltar”, é outro diferencial do XBoot. Embora não seja algo imprescindível, a função ajuda a acelerar o processo, visto que o usuário não precisa navegar pelas pastas sempre que adicionar uma ISO ao programa.

Não requer instalação

Assim como a maioria dos programas voltados à criação de pendrive bootável, o XBoot não precisa ser instalado na sua máquina; basta abrir o executável e começar a usar o programa.

Uma das vantagens mais usufruídas desse modo de funcionamento é a agilidade. Um profissional de suporte técnico, por exemplo, pode portar um pendrive com o XBoot armazenado e executar diretamente nos computadores para criar boot.

Leia mais:  YUMI: Utilize Essa Poderosa Ferramenta Para Criar Pendrive Bootável

A desvantagem, no entanto, é que o programa executa apenas em ambiente Windows. Se você utiliza apenas Linux, convém optar por outros programas (compatíveis).

Download e utilização do XBoot

O XBoot pode ser baixado na página oficial. Porém, antes de testá-lo, é necessário ter o Microsoft .NET Framework 4 instalado no sistema.

De acordo com as observações do próprio desenvolvedor, é altamente recomendado optar pelo sistema de arquivos FAT32 para criar um pendrive com múltiplos sistemas, pois ele suporta todas as imagens ISO — o mesmo não acontece com o NFTS, por exemplo.

Como estamos falando de instalar boot de distros do Linux, o sistema NFTS tende a criar obstáculos quanto à compatibilidade; portanto não hesite em selecionar o FAT32 quando o assunto é criar pendrive bootável do Linux — a menos que o limite de tamanho do sistema seja um empecilho.

Quanto ao executável do XBoot, vale reiterar que ele não requer instalação; ou seja, basta salvar o arquivo na pasta desejada e dar um duplo clique para abri-lo. Está com o programa em execução? Então vamos criar um boot do Linux em seu pendrive!

Criação de pendrive bootável usando o XBoot

A interface do XBoot é carregada assim que o arquivo executável é aberto. Logo de início, nos deparamos com um campo para arrastar e soltar o arquivo ISO correspondente ao programa ou sistema operacional que deseja copiar para o pendrive.

É importante ressaltar que a função “drag and drop” funcionará adequadamente se a distro estiver listada no programa. Do contrário, ele retornará uma janela na qual o usuário deve especificar o conteúdo da imagem.

Por exemplo, ao tentar adicionar o Linux Mint (não listado), é necessário selecionar na lista a opção “ISO files which supports Live-media-path kernel parmeter”, utilizada para adicionar uma distro baseada no Ubuntu.

Leia mais:  Rufus: Conheça Essa Incrível Ferramenta Para Criar Boot USB

Ao adicionar a ISO no XBoot, você pode verificar a integridade do arquivo usando a opção “Checksum”, localizado à esquerda do campo “Drag and Drop”, que permite até mesmo a escolha do algoritmo para tal.

Pronto para iniciar o processo? Então clique no botão “Create USB”, selecione o dispositivo USB e o Bootloader (pode manter o Syslinux, nesse caso) e dê OK. Agora é só aguardar até a conclusão.

Muito legal, não é mesmo? Basta que você plugue o pendrive bootável em qualquer computador e aguardar o menu para selecionar a distribuição do Linux que deseja executar. Aproveitando o gancho: quais as distros que você pretende instalar?

Caso ainda tenha dúvidas sobre as vantagens oferecidas pelo Linux, a importância no mercado de trabalho e outras questões, experimente acessar o site Profissionais Linux. Garanto que você encerrará a navegação plenamente decidido e bem informado!PAGE_BREAK: PageBreak

TÍTULOS

XBoot: conheça esse incrível software para criar boot USB

Criando pendrive bootável com o XBoot

Pendrive bootável com menu? Veja o que se pode fazer com o XBoot!

Speak Your Mind

*