LinuxLive USB Creator: Tudo Sobre A Poderosa Ferramenta Para Criar Pendrive Bootável

Recentemente publiquei um artigo no qual elenquei nove programas específicos para criar um pendrive bootável no Linux. Em meio às ferramentas listadas está o LinuxLive USB Creator (popularmente conhecido como LiLi), uma solução livre e de código aberto criada por Thibaut Lauzière para rodar distros diretamente do pendrive.

Gerar um boot do Linux no pendrive parece complicado? Qualquer preocupação é desnecessária, pois o LinuxLive USB Creator oferece recursos que facilitam o processo. Pode-se, por exemplo, instalar ou desinstalar o Linux em poucos cliques.

Além disso, o software fornece acesso rápido a uma infinidade de distribuições do Linux — você pode conferir a lista neste link. Portanto, se a ideia é experimentar vários flavors, o LiLi ainda é uma ótima fonte de descobertas.

Deixando de lado a teoria por um momento, você já sabe como criar um boot de sua distro no pendrive usando o LinuxLive USB Creator? Neste artigo, você terá acesso a um passo a passo (desde o download até a criação do boot). Pronto para começar?

APRENDA A DOMINAR O LINUX

Aprenda a dominar o LINUX de uma vez por todos, pegue sua cópia

  • Ferramentas para instalar softwares adicionais
  • Shell do LINUX passo a passo, e muito mais...

LinuxLive USB Creator Criar pendrive bootavel

Principais funcionalidades do LinuxLive USB Creator

O que diferencia o LinuxLive USB Creator de outros programas com o mesmo propósito? A princípio, é evidente a similaridade do LiLi quanto à funcionalidade de um Live CD, ou seja, distribuições do Linux que rodam diretamente do CD sem a necessidade de instalação no computador.

Tal vantagem é, por si só, algo que faz do LiLi uma ferramenta para fins específicos, diferenciando-se um pouco das demais. Isso sem mencionar a possibilidade de instalar diversas distros em apenas um pendrive — fazendo dele uma espécie de “canivete suíço” para sistemas operacionais.

Leia também ...   Afinal, para que serve um servidor VoIP?

Porém o software tem outras features que merecem ser ressaltadas. Que tal explorarmos algumas delas?

Persistência

Quando falamos em “persistência” acerca de programas como o LinuxLive USB Creator, fazemos referência à capacidade de manter as modificações e preferências após a reinicialização do sistema. Por exemplo, você utilizou o pendrive bootável do Ubuntu, onde instalou programas e gerou arquivos.

Normalmente, ao dar o reboot, todas as modificações seriam removidas. A função da persistência é, justamente, permitir que essas mudanças permaneçam armazenadas no seu pendrive.

Facilidade de uso

Determinadas funções da ferramenta, como a SmartClean, fazem do LinuxLive USB Creator um programa fácil de usar. A simplicidade quanto às etapas para criação do boot e as opções também corrobora com a usabilidade.

Avaliação de integridade

Como há a opção de selecionar uma ISO para criar o pendrive bootável, existe a possibilidade de o arquivo estar corrompido, o que impede o progresso da instalação. Em face disso, o próprio programa se encarrega de checar a integridade da ISO.

Virtualização

O sistema de virtualização do LinuxLive USB Creator permite que o sistema operacional seja executado em uma janela do Windows. Logo, a experiência é totalmente livre de procedimentos de instalação, formatação, particionamento, reinicializações etc.

Atualizações automáticas

Sempre que uma distribuição do Linux é adicionada ao banco de dados do LiLi, os desenvolvedores do projeto encaminham, automaticamente, a atualização do aplicativo. Em outras palavras, a lista de distribuições disponíveis estará sempre atualizada.

Download e instalação do LiLi em sistemas Windows

Os processos de download e instalação do LinuxLive USB Creator no Windows são bem convencionais. Para baixá-lo, acesse este link e selecione uma das versões que deseja utilizar. Mas quais são as diferenças entre elas?

Leia também ...   TCPDUMP: Como Analisar O Tráfego De Rede De Forma Simples E Prática

Diferenças entre as versões do LinuxLive USB Creator

Em primeira instância temos a versão padrão (2.9.4, atualmente), bastando ao usuário baixar o arquivo executável e instalar o programa de acordo com as instruções do guia de instalação. Essa versão executará o LinuxLive USB Creator a partir do carregamento da interface — veremos mais detalhes sobre ela no tópico seguinte.

Há, também, a opção de baixar a versão portable da ferramenta, isto é, o LiLi numa versão que não requer instalação. Na prática, o usuário realiza o download do executável em seu computador; quando o arquivo é aberto, o programa roda diretamente. Essa portabilidade é extremamente útil para utilização profissional, visto que agiliza o trabalho consideravelmente.

Vale destacar a disponibilidade de uma versão integrada ao VirtualBox, o LinuxLive USB Creator Portable VirtualBox, que possibilita instalar um boot do Linux que execute em modo de virtualização. Essa versão é útil quando se deseja utilizar uma determinada distro não suportada pelo software.

Além das versões mencionadas, há uma extensa lista de versões antigas do LiLi e, também, uma versão beta que você pode utilizar como teste. Contudo, recomendo que opte pela versão estável mais recente.

Criação de pendrive bootável Linux no Windows

Neste tópico, veremos como criar um pendrive bootável Linux a partir do LiLi. Abra o programa (caso não tenha criado um atalho, digite as teclas Windows + S e digite “LinuxLive USB Creator”) e, então, selecione o pendrive que receberá a instalação do Linux.

O programa solicitará a escolha da fonte (source) de fornecimento da distro, isto é, de onde a ISO será baixada. As opções são: selecionar ISO, IMG ou arquivo ZIP; extrair de mídia (CD ou DVD); ou fazer o download de alguma distro listada no próprio aplicativo.

Leia também ...   Teamspeak - Como Criar Um Servidor VoIP Para Gamers No Linux

Após escolher a fonte, o LiLi solicita um espaço em disco (no próprio pendrive) que será dedicado à Persistência. Caso você tenha em mente utilizar o boot frequentemente, reserve o equivalente à quantidade de arquivos e aplicativos que pretende armazenar no sistema, contanto que não ultrapasse 2 GB.

O próximo passo é marcar (ou não) algumas ações opcionais. A primeira caixa possibilita que os arquivos contidos no pendrive sejam escondidos; a segunda é para formatação do pendrive em FAT32; enquanto a terceira possibilita o lançamento do LinuxLive dentro do Windows. Concluídas as confirmações, basta clicar no ícone de raio para iniciar a instalação da distro.

Conforme vimos ao longo do artigo, o processo de criação de pendrive bootável é relativamente simples no LinuxLive USB Creator. Por meio dessa ferramenta você conseguirá rodar distros do Linux no modo Live, ou seja, sem a necessidade de instalação no computador. Falando nisso, você sabe o tipo de Linux mais apropriado para as suas necessidades?

Lembrando que se a sua ideia é tornar-se um especialista em sistemas Linux, a página do Profissionais Linux é o lugar certo para começar a adquirir a sua expertise. Acesse-o agora, mesmo!

Sobre pedrodelfino

Trabalha a mais de 14 anos com administração de sistemas LINUX, dedicado em ensinar novos profissionais a atuar com servidores. Saiba mais aqui. "Caso queira participar de uma aula online comigo utilize o formulário Acima"

Você Precisa  { DOMINAR } O Sistema LINUX?